Print Friendly, PDF & Email

Você sabia que as fotos que tira com o smartphone e até mesmo com algumas câmeras, contem uma série de informações, que você nem fazia ideia?

As fotos possuem um conjunto de dados que não tem nada de imagem, são meta informações que registram o equipamento que tirou a foto, data e hora, modelo, versão do software, brilho, abertura, exposição e dimensão da imagem.

Mas também registram as coordenadas GPS do local onde foram tiradas…

A boa notícia é que aplicativos como WhatsApp, Facebook e Instagram, retiram estas informações no momento em que você faz o upload ou envio, mas as extraem para o banco de dados antes disto. Se alguém baixar sua foto destes aplicativos não consegue acessar mais nada.

Mas se a foto foi enviada por e-mail ou baixada a partir de alguma nuvem como iCloud, OneDrive, Dropbox e outras, ela ainda vai conter estas meta informações.

Estas meta informações seguem um padrão chamado EXIF (Exchangeable Image File Format):

O Exchangeable image file format (EXIF) é uma especificação seguida por fabricantes de câmeras digitais que gravam informações sobre as condições técnicas de captura da imagem junto ao arquivo da imagem propriamente dita na forma de metadados etiquetados. A especificação usa os formatos de imagem JPEG, TIFF rev.6.0 e o formato de áudio wave RIFF. O Exif não está suportado nos formatos JPEG 2000, PNG, GIF e BMP.

(Wikipedia)

Coordenadas de geoposicionamento (GPS)

Dos dados gravados nas fotos, como marca, modelo, sistema operacional, câmera que foi usada, e dados de fotografia, como abertura, velocidade, e etc… As mais sensíveis são as coordenadas GPS, pois podem revelar a posição da mais inocente foto.

As fotos que você tira, registram as coordenadas GPS com uma margem de erro de 50m do local de onde a foto foi tirada. Veja a imagem abaixo, com uma foto tirada próxima ao número 6, da Rua Eduardo Jansen, na praça Mauá, no Rio de Janeiro.

Foto mostrando lugar de onde foi tirada
Foto e local no mapa onde foi tirada, posicionamento a partir das coordenadas de GPS obtidas na captura da foto.

Se você não acredita, então confira na minha ferramenta que extrai os dados EXIF das fotos, e aproveite para conferir o local onde foram tiradas. A foto que você enviar terá seu dados extraídos e será imediatamente apagada, mas mesmo assim, é recomendável não enviar fotos sensíveis, procure tirar uma foto do chão, parede ou qualquer objeto, a imagem não importa, o que importa são as meta-informações.


João Carlos Rebello Caribé

Mestre em Ciência da Informação pela UFRJ/PPGCI. Formado em Publicidade e Propaganda pela Estácio de Sá. Membro do Laboratório em Rede de Humanidades Digitais (LarHud) e do Estudos Críticos em Informação, Tecnologia e Organização Social (Escritos).

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.